sábado, 4 de junho de 2016

Refém, cativo e subjulgado

Mais forte que um corte de faca
é a força do amor que me vier
onde o coração completo desaba
na força do olhar desta bela mulher!

Não houve amor mais forte no passado
que marcasse tão forte o coração
e hoje estou refém, cativo e subjulgado
nas manhas desta louca e doce paixão!

Ninguém tem o coração sem sangrar
apenas por tentar simplesmente revê-la
a maravilha de ser que é serpente e estrela

e eu vivo o dilema de poder me entregar
a vida ou a morte de morrer de amar,
só não quero mais é este viver sem tê-la!!!

Nenhum comentário:

Intimidade com Deus