Páginas

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

De Jorge

Não temo nunca o caminho
pois, eu sigo com as armas de Jorge,
na luta em busca de um destino
feito quem sabe de si e nunca foge!

Eu nunca temo o que vem pela frente
porque eu visto as roupas de Jorge
e sigo feliz, grato e contente
mesmo diante da má sorte!

Eu nunca estou sozinho
porque sempre sigo o caminho
feito por quem da luta nunca foge

e seja a dor ou o espinho
da batalha não me remove
porque sou da companhia de Jorge!

Nenhum comentário: