sábado, 16 de janeiro de 2016

Bengala

A poesia é a bengala de lucidez
que faz o velho em mim sorrir,
ele gosta também da embriaguez
mas, sabe que não vou conseguir!

A poesia é a bengala de sensatez
mantendo o velho em mim no equilíbrio
se permaneço no controle da embriaguez
ele não me deixa cair só e perdido!

A poesia é a bengala de sensatez
que mantém com toda lucidez
o velho que ainda vive em mim

que vê que no controle da embriaguez
posso evitar colher um precipitado fim
que bem sabe ele não gostaria que fosse assim!

Nenhum comentário:

Livre e de direito