sábado, 26 de dezembro de 2015

Clamando no deserto

Enqto falo e clamo por nosso amor
homens matam e morrem por poder,
vivo a esmo plantando a flor
tentando com a esperança vencer!

Enqto falo e clamo por este amor
que vive em mim a se rebelar
mostrando que sigo o caminho da flor
no qual a verdade vai se revelar!

Enqto falo e clamo por nosso amor
homens matam o planeta por ganância
levando junto Mariana, Paris e crianças

enquanto persisto em plantar a flor
que possa calar no peito a dor
de clamar no deserto sem esperança!

Nenhum comentário:

De Victor Hugo a Frejat

Soneto I Eu lhe desejo de todo coração que você seja muito, muito feliz, que seja o dono de sua emoção e no amor...