quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Carente

Eu sou assumidamente carente
e essa carência me persegue
sendo possível percebê-la evidente
feito carvão em brasa na neve!

Eu sou assumidamente carente
e Deus vê a minha dependência
perdido em seu olhar docemente
por você curar minha carência!

Eu sou assumidamente carente
por sua causa que pode ser pra sempre
e isto não me faz nem um pouco infeliz

pois ao saber que você está aqui
todos vêem que não tenho como fugir
do quanto de você sou dependente!

Nenhum comentário:

De Victor Hugo a Frejat

Soneto I Eu lhe desejo de todo coração que você seja muito, muito feliz, que seja o dono de sua emoção e no amor...