Páginas

terça-feira, 17 de março de 2015

Água de um rio

O amor, mesmo o que se diz eterno,
é para o mais tardar o dia de ontem,
mesmo sufocado sob um terno
não há sutileza sob a qual se esconde!
O amor tem pressa de acontecer
feito ansiedade de idoso ou de criança,
um por já perdida a espera de viver,
outro por não decifrar a esperança!
O amor é feito água de um rio
correndo de encontro ao mar
arrastando tudo em seu desaguar
e não tem como tentar ser sutil
ora em si tão cheio ora tão vazio
a única coisa que o amor sabe é amar!

Nenhum comentário: