terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Aquela mãe

Aquela mãe está cansada e velha
Dos descaminhos da vida,
Até que ponto alguém é culpado por ela
Ou até uma de suas feridas?!
Aquela mãe sempre credita
Que os filhos se unirão
E diante de suas vistas
A paz juntos buscarão!
Aquela mãe criou cobras
Prontas para dar o bote
Decisivo, fatal e de supetão
E cada um faz suas obras
De acordo com a sorte
Que criam e creem no coração!

Nenhum comentário:

Intimidade com Deus