Páginas

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Ultimato

Lembrei-me de seu ultimato
no qual tive que escolher,
justo eu, que por amor morro e me mato
mas tive que decidir entre a poesia e você!
Ás vezes tento espontaneamente sorrir
desde o dia em que você foi embora
e mesmo tendo ficado sozinho aqui
tenho a poesia que me consola!
Lembrei-me de seu ultimato,
justo eu, que por amor morro e me mato
tendo que decidir entre a poesia e você
pude sentir que o amor se renova, é fato,
e se hoje consigo feliz sobreviver
é pela razão de que a poesia veio me socorrer!

Nenhum comentário: