Páginas

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Paraísos artificiais

Hoje eu poderia lhe dar o mundo
mas você já não é nada de antes
eu queria lhe iluminar um futuro
mas, eu nem reconheço seu semblante!
Você escolheu por outros prazeres
que trouxessem emoções mais velozes
sem ouvir o que tinham a dizer-lhe
tratando a todos feito animais ferozes!

Eu queria que você fosse feliz e brilhasse
feito quem nasceu para glória e o estrelato
levando uma mensagem de amor e de paz
mas você por escolha quis desencontrar-se
devolvendo todos os carinhos com desacatos
não vendo que se perdera nos paraísos artificiais!

Nenhum comentário: