terça-feira, 14 de maio de 2013

Pão e poesia


Talvez quem sabe você qualquer dia
entenda enfim a minha luta neste chão
pois, eu respiro ar, flores e até poesias
enquanto o corpo precisa de pão!
Talvez um dia você por fim saiba
que eu luto só por ter aqui nascido
e não há lugar que um dia caiba
toda a beleza de seu lindo sorriso!
Talvez um dia você, quem sabe, perceba
que busco em meu longo e árduo caminho
um jeito de aprender com os erros meus
que não é preciso vagar de igreja em igreja
nem penar nas duras peregrinações sozinho
para sentir em mim a doce presença de Deus!

Nenhum comentário:

Andarilho