Páginas

sábado, 11 de maio de 2013

Homem raro


Assim tal e qual os três reis magos
que seguiram com fé a estrela guia
eu tento ser apenas um homem raro
seguindo em paz por um novo dia!

Assim tal e como o grande Rei David
eu faço da luta contra o impossível
a razão do meu leve e efêmero existir
por que viver bem é bom e preciso!

Eu tenho comigo por rotina e hábito
a constância de viver em paz e feliz
assim tal e como os três reis magos

e faço do meu leve e breve existir
valer a pena por chegado até aqui
fazendo de mim apenas um homem raro!

Um comentário:

Jorge disse...

Um soneto traquilo que, nos tempos que correm, faz realmente de si um homem raro.
Cordiais saudações,
J