sábado, 23 de março de 2013

Letras estremecidas


Eu componho em qualquer momento
pode ser dentro do ônibus a rodar,
em êxtase ou em contentamento
ou mesmo enquanto estamos a falar!
Para mim a poesia
é a minha respiração,
meu sonho, minha alegria,
o meu dom da emoção!
E desta forma sigo a vida
lutando contra o tempo
que se faz senhor de mim
e nem vê a letra estremecida
que luta contra o sentimento
para que não me perca no fim!

Nenhum comentário:

Andarilho