Páginas

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Rara lucidez

Não sei por que muito me preservo
se o pouco que fico sem você suicido
a rara lucidez que ainda conservo
é mera ilusão de rever o seu sorriso!
Nem sei por que continuo a caminhar
pois se paro para ver não vejo nada
e não importa o que tentam me mostrar
pois tudo que vejo não me agrada!
Ando muito sensível e a flor da pele
com o tudo e o nada a minha volta
que ás vezes me dá vontade de chorar
na ânsia que o amor aos poucos se revele
não mais e apenas uma esperança morta
mas, sim o caminho que me faça recomeçar!

Nenhum comentário: