sábado, 6 de outubro de 2012

Por toda a estrada

Sigo sorrindo sempre
Crendo no amanhã
Fazendo das quedas á frente
Minha esperança irmã!
Sem amor e sem amigo
Fiz das tripas coração
Sem perder o sorriso
E a fé da renovação!
Hoje sei que todo homem trilha
Crendo que a felicidade
Há de transformar o nada
Com a intensidade que brilha
Trazendo paz e a claridade
Sempre por toda a estrada!

Nenhum comentário:

Sozinhos na multidão

Sozinhos na multidão vivemos cada vez mais isolados, no século da comunicação não percebemos quem está do l...