Páginas

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Colônias.


Vivendo do mesmo modo dos animais
Que vagam perdidos e solitários na terra
Desconhecendo o sentido da paz
E propagando por onde passa apenas guerras;

Vivendo de bando em bando
Cada um se protege como pode
Sem saber como, por que nem quando
Se guardar de um mal que não procede;

E assim de colônias em colônias
A humanidade aos poucos se mata
Em busca de um dia melhor

Esteja na selva, Brasil ou Polônia
Cada um se une ou se afasta
Na vã tentativa de não ficar só!

Nenhum comentário: