Páginas

sábado, 29 de setembro de 2012

Sonetinho besta.

Todos os que têm na vida um ideal
O seguem como se fosse lei, eu não!
Tudo aquilo que desejo
Não vale a riqueza da terra

Nem a devastação do planeta!
Este é mais um momento em que vejo
Que para não agir feito fera
Faço mais este sonetinho besta!

Tudo aquilo que quero
Não é meu, nem é de ninguém,
Mas, eu quero assim mesmo

Por que sempre me desespero
Por não ter no caminho um alguém
Que me livre de viver á esmo!

Nenhum comentário: