Páginas

sábado, 22 de setembro de 2012

Os homens de paz.

Sigo um caminho perdido
Tentando ser alguém
Em busca de um amigo
Que me ensine a querer bem!

Sigo a trajetória
Crendo até que sou normal
Por me perder na história
Que tem triste e trágico final!

Armas explodem minh’alma
E sigo assim perdido e só
Em busca de algo mais

Na luta contra os traumas
Que querem me ver voltar ao pó
Sem ver os verdadeiros homens de paz!

Nenhum comentário: