sábado, 22 de setembro de 2012

Nos idos da emoção.

Tens por certo, querida,
A rota de meu destino
No qual meu desejo de vida
É ser teu eterno menino!

És por certo, oh! Musa,
A rainha de meu coração
Que por ti é todo súplica
Nos idos do coração!

Sou quem sabe, oh! Deus,
Aquele que em si mais te ama
E eterniza o ardor da chama

Capaz de ser aos olhos teus
Um doce e meigo menino
Que sonha em estar no teu destino!

Nenhum comentário:

Andarilho