Páginas

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Este amor

Talvez você não acredite
Mas devo lhe confessar
Pois este amor que existe
Faz tempo que se vê a sangrar!
Oh! O amor que tenho agora
Há tempo que vive em mim
E não é por ter vindo embora
Que ele chegará ao fim!
As terras por onde ando
Não sei se um dia voltarei
Mas é certo o que direi:
“esteja certa que a amo
Como nunca amei na vida”...
Chato foi lhe encontrar na partida!

Nenhum comentário: