quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Única certeza



A morte segue os meus passos
Feito um cão ao seu dono
E quando consegue me dá um abraço
Se me acostumo me dá o abandono!
A morte brinca comigo
Feito criança mimada
Que recebe tudo com um sorriso
Mas depois não quer nada!
A morte é apenas um sonho
Que todos temem realizar
Mas é inevitável e certeira
Que ás vezes para ela componho
Sem saber como lhe mostrar
Que ela é única, mas não é a primeira!

Nenhum comentário:

Regras do bem viver