quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Querer-te.

Querer-te assim
É o meu pecado
Que sem ter fim
Deixar-me-á arrasado!

Querer-te desta maneira
Será minha ruína
Que por ser passageira
Finar-se-á com minha sina!

Querer-te por desejo
É minha maior tormenta
Que se finda dia-a-dia

E nesta angústia imensa
Perco sempre a alegria
Por morrer sem teus beijos!

Nenhum comentário:

Andarilho