Páginas

domingo, 19 de agosto de 2012

Emoção derradeira.

Não quero que sejas dessa paixão
Na qual no ardor da chama
Se desintegre o coração
Apenas pelo calor da cama!

Não quero ter o teu amor
Como quem bebe água e vinho
Apenas para acalmar o fervor
E depois ficar sozinho!

Não quero que tu sejas
Minha emoção derradeira
Dessas que vêm com tudo para arrasar,

Quero- te para amar a vida inteira
Pois, a mim serás única e primeira
A quem sempre irei me dedicar!

Nenhum comentário: