quinta-feira, 30 de agosto de 2012

A mulher alheia V

Agora, numa cama
Com uma bala no coração,
Percebo que este drama
Só alimenta mais a paixão!
Apesar do pressentimento,
Segui por esse caminho
Que só trouxe o sofrimento,
Mas ainda assim quero este carinho!
Meus sentidos estão falhando,
Minhas mãos não se movem mais,
E a boca de sangue está cheia.
Porém, meus olhos estão buscando
Um fragmento de paz
Dos olhos e lábios da mulher alheia!

Nenhum comentário:

Andarilho