Páginas

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

A mulher alheia I

( Uma história comum? )

Brilha a lua por sobre os mares,
Brilha mais sobre as palmeiras,
Brilha em todos os lugares,
Mais no corpo da mulher alheia!
Corta a alma o sol da manhã,
E a certeza de um novo dia
Machuca o coração de anfitriã,
Atendendo a todos com falsa alegria!
Sei que não é certo
Querer o que é de alguém,
Estando no mar ou sob a lua cheia,
Mas é mais forte o afeto
Que me faz querer também
Os carinhos da mulher alheia!

Nenhum comentário: