terça-feira, 3 de julho de 2012

Finita


Não penses que és eterna,
Tudo na vida tem fim.
Desde os tempos da caverna
O mundo já era assim!
Tudo na vida acaba,
Mesmo contra nossa vontade.
Desde um sonho que desaba
Até uma grande cidade!
Tudo na vida tem um fim,
Seja um ardor ameno,
Uma flor no jardim...
Uma gota de sereno,
Ou até uma dose de veneno,
Inclusive você dentro de mim!

Nenhum comentário:

De Victor Hugo a Frejat

Soneto I Eu lhe desejo de todo coração que você seja muito, muito feliz, que seja o dono de sua emoção e no amor...