sábado, 30 de junho de 2012

Vida é para viver

Não é porque a flor secou
Que os espinhos serão eternos.
Não deixe que o desamor
Se transforme em longo inverno!
Abre seu coração e mente
Para as alegrias da vida,
Pois quem guarda mágoas somente
Cria na alma imensas feridas!
Vida é para viver,
Sonhos para sonhar.
Agora, não vá você,
Trocando as coisas de lugar,
Por tudo a perder,
Deixando inclusive de se amar!

Mauro Antonio Evaristo. In Namastê - Quatro Barras. PR: 
Editora Protexto. 2013. vi, 102 p.: 21 cm. Pág.: 98

ISBN:97-885-7828-401-5

Nenhum comentário:

Andarilho