terça-feira, 26 de junho de 2012

Tudo o que sobrar de mim

Estão mutilando o coração
Das pessoas inocentes,
Costurando-o à razão
De loucos sábios inconsequentes!
Plantem uma semente de amor
No coração dos mortais,
Para que antes de um dia de dor
Eles procurem e encontrem a paz!
Regue as plantas da varanda
Sob a luz do luar,
E adube as flores do jardim
Com a emoção que nos irmana
Jogando para o vento levar
Tudo o que sobrar de mim!

Nenhum comentário:

Se reinventa