sexta-feira, 22 de junho de 2012

Trens de subúrbio.


Ninguém olha para o povo
Que vem da periferia ,
No entanto ele faz o país novo
A qualquer hora do dia!


Ninguém vê a insegurança
Que há nos trens de subúrbio,
E neles vão idosos, grávidas e crianças,
Numa aglomeração que é um absurdo!


Em plena campanha eleitoral
Os políticos vão nos carros chiques
Com belas palavras encobrindo o jogo sujo,


Prometendo mais uma vez ao povo um ideal
Em que não haja mais trambiques.
E pasmem! Segurança nos trens do subúrbio!

Nenhum comentário:

Andarilho