Páginas

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Tantos poemas

Faço tantos poemas
E os dedico a você.
Por estar neste dilema,
Sem jamais lhe conhecer!
Todos os meus amores
Foram, sim, uma preparação
Para que vencendo os dissabores
Eu pudesse chegar às suas mãos!
Corro, canto e choro,
Não necessariamente nesta ordem,
Em prol de um sonho maior...
No qual feito água evaporo,
Pois meus desejos fazem o que podem
Para que eu não fique tão só!

Nenhum comentário: