domingo, 24 de junho de 2012

Tais espinhos.


Despedida é palavra triste
Que me traz tanto amargor
E, no entanto, persiste
A brincar com minha dor!


Querida, o meu coração
Não é tão meu como eu pensava,
E se aos poucos vou ao chão,
É porque comigo tu não estavas!


Querida, a minha alma
Perdeu-se nos descaminhos
Criados pelas paixões;


E se hoje os meus traumas
São para mim os tais espinhos,
É certo que tu não és a salvação!

Nenhum comentário:

Intimidade com Deus