Páginas

domingo, 24 de junho de 2012

Sentimentos perdidos.


Faz uma imensidão de tempo
Que a procuro e não a vejo,
Que trago em mim o desejo
Sem forças por este sentimento!


Mas sigo feito peregrino,
Em que sou tratado tal qual louco,
Perdido em prantos, dores e sufocos
De ter em mim tantos instintos ferinos!


Faz uma imensidão de tempo
Que a procuro e não a vejo,
Mas não tem importância,


Afinal, todos os meus desejos,
Todos os meus sentimentos, 
Perderam-se nas lembranças!

Nenhum comentário: