Páginas

terça-feira, 26 de junho de 2012

Sangue na terra

Éramos eu e o corcel
Correndo à margem do rio.
Escuro era o céu
E meu peito estava vazio!
Éramos nós e o vento
Cavalgando pelos oceanos,
Brincando nas asas do tempo
Para iludir os desenganos!
Éramos nós e a vida,
Cada qual por seu lado,
À procura de um ideal
Que nos deixasse realizados
Levando nossa moral,
De frente contra as feridas!

Nenhum comentário: