terça-feira, 26 de junho de 2012

Samurai

Não levantarei minha espada
Para sacrificar vidas inocentes,
Pois no início de minha jornada
Jurei proteger todo ser vivente!
Todas as artes marciais
São pequenas diante de mim,
E conheço a verdadeira paz,
Por isso não temo pelo fim!
Luto contra o desamor
E nesta luta meu ódio se esvai,
Fazendo com que eu viva sem rancor
Porque aos meus pés todo pranto cai,
Tornando-me eterno em cada flor,
Pois nem a morte derruba um samurai!

Nenhum comentário:

De Victor Hugo a Frejat

Soneto I Eu lhe desejo de todo coração que você seja muito, muito feliz, que seja o dono de sua emoção e no amor...