Páginas

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Rebento

Tirar-te de minhas entranhas
Na mais perfeita intimidade,
Criando de todas as façanhas
A única que gera felicidade!
Fazer de tátil e real
Toda uma esperança,
Gerando um ser fenomenal,
O alicerce das boas lembranças!
E hoje estás aqui.
Realizado como previram profetas,
Destes que não temem problemas.
E fui eu quem te ajudou a existir,
Dando forças à minha alma de poeta:
"Eis aqui o meu poema!"

Nenhum comentário: