Páginas

sexta-feira, 29 de junho de 2012

O mundo dos homens.


O mundo dos homens é sujo
E cheio de armadilhas,
Que a todo momento eu fujo
E caio na mesma trilha!


O mundo dos homens é cruel
E nele ninguém tem vez,
A todo instante o fel
É semeado com lucidez!


O mundo dos homens, minha cara,
É cheio de dor e tormento
No qual ninguém é de ninguém...


E este humilde que te fala
Não quer ver alheio sofrimento,
Só deseja e tenta viver bem!

Nenhum comentário: