sábado, 16 de junho de 2012

Nem sinto sua falta

O fato de roer as unhas
e ficar tensamente ansioso,
caminhar triste na chuva
achando tudo horroroso;

seguir crendo que tudo é triste
sem ouvir o canto da passarada.
Sequer perceber que existe
uma vida em disparada;

Não tem nada a ver com você
este meu novo jeito de ser
incluindo a angústia que me mata,

Não sei o que lhe faz acreditar
que é por você está vontade de chorar.
Afinal de contas nem sinto sua falta! 

Nenhum comentário:

De Victor Hugo a Frejat

Soneto I Eu lhe desejo de todo coração que você seja muito, muito feliz, que seja o dono de sua emoção e no amor...