quinta-feira, 28 de junho de 2012

Não me procure.


Não me procure nos campos,
Nas ruas, vielas e praças,
Pois o que resta de mim nos cantos
O vento aos poucos arrasta!


Não me procure no céu,
Nem nos mares nem nas terras.
Não me procure na doçura do mel,
Nem nas flores da primavera!


Não me procure em você,
Por certo não me encontrará
E nem fique a se debater...


Pois nada adiantará
Porque estou a me perder
Sem certeza de voltar!

Nenhum comentário:

Andarilho