domingo, 24 de junho de 2012

Na calada da noite

Na calada da noite você chegou,
Transformando a minha vida, 
Entregando-me sem medida
Toda a força de seu amor!
E na angústia do dia-a-dia
Aceitei, sem nada perguntar.
Mas como são poucas as alegrias,
Isto também teria que acabar!
E de repente você se foi,
Do mesmo jeito que chegou,
Sem que eu nada pudesse falar.
E das lembranças de nós dois
Só me resta hoje o calor
Que ainda teima em me queimar!

Nenhum comentário:

A oração e o divino