quinta-feira, 28 de junho de 2012

Minha amargura

Não me perguntem por favor
A razão de tanta amargura,
Pois sei que não é desamor,
Tampouco é traço de loucura!
Não determinem o caminho
Que sei que tenho de fazer,
E nem arranquem o espinho
Que em minha alma está a arder!
Eu sei que a dor que trago
Não melhora o coração
E nem pode me fazer bem...
Mas se o vinho é amargo,
Boa tem que ser a degustação,
E isso eu o sei melhor que ninguém!

Nenhum comentário:

Intimidade com Deus