terça-feira, 26 de junho de 2012

Espera e sofrimento


Fecho bem os meus olhos
Por não entender o que vejo,
Pois o muito que choro
Não reflete meus desejos!
Eu sempre lhe procurei,
Apesar de não a conhecer,
E nunca percebo onde estarei,
Mas sempre irei lhe querer!
Por dez mil anos a procuro
Com o mais nobre dos sentimentos,
Num misto de espera e sofrimento...
No qual tenho enfrentado de tudo
Com a certeza de sempre lhe dizer
Que nunca deixei de amar você!

Nenhum comentário:

Livre e de direito