Páginas

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Doce sono

Quando meu olhar amargurado
A ti parecer vago e perdido,
Fazendo-me triste e calado,
Um tanto quanto sofrido!
Quando não mais puder
Controlar a minha dor,
É porque além do corpo de mulher
Eu vi, sim, um grande amor!
Quando não mais for dono
No mundo onde ninguém é de ninguém,
É porque no abandono
Ao tentar sentir-me bem,
Partirei no doce sono
Em busca de algo além!

Nenhum comentário: