domingo, 24 de junho de 2012

Desencontro

Você não me culpará
Por eu te amar assim,
E estou certo de que no fim
Você há de me procurar!
Com este amor eterno
Creia que esperarei
Amando como sempre a amei,
Seja outono ou inverno!
Você jamais saberá
O que tenho de dor
Por viver e amar
Ao encontro de um amor
Que nunca chegará
Para o meu dissabor!

Nenhum comentário:

De Victor Hugo a Frejat

Soneto I Eu lhe desejo de todo coração que você seja muito, muito feliz, que seja o dono de sua emoção e no amor...