domingo, 24 de junho de 2012

De repente.


E de repente estou aqui,
Tentando pedir o teu perdão 
Por um erro que não chegou a existir,
Mas que afeta nossa relação!


E de repente tento gritar
Um amor mais forte que eu,
Porém as palavras morrem no ar
E o sentido ninguém entendeu!


E de repente tento correr,
Pois fujo do que não posso entender
(há anos que fujo assim )...


Na vã tentativa de dizer
Que me foi fácil sobreviver
Com algo morto dentro de mim!

Nenhum comentário:

De Victor Hugo a Frejat

Soneto I Eu lhe desejo de todo coração que você seja muito, muito feliz, que seja o dono de sua emoção e no amor...