terça-feira, 26 de junho de 2012

Comecei tudo do fim


Quando tudo acabou,
Quando não me restou mais nada,
Quando o sonho dissipou
Com sua última nuvem na estrada...
Quando secaram as lágrimas
E não tinha nem lembranças dos beijos,
Quando a vida totalmente acabada
Apagou seu último lampejo...
Não restou mais nenhuma opção
E fui obrigado sozinho a vencer
Tudo que queria se derrotar dentro de mim
Foi aí que tive que perceber
Que para a minha salvação,
De novo comecei tudo do fim!

Nenhum comentário:

Sozinhos na multidão

Sozinhos na multidão vivemos cada vez mais isolados, no século da comunicação não percebemos quem está do l...