domingo, 24 de junho de 2012

Caso displicente

Não dá para aceitar
Este seu jeito de ser
Se hora me faz cantar,
Noutra me faz sofrer!
Caminhando ao seu lado,
Faço da lágrima o meu sorriso,
Pois seu olhar apaixonado
Às vezes se mostra esquivo!
Sei que não é eterno
Este caso displicente,
Mas preciso de seu calor,
Seja no verão ou no inverno.
E se estou só novamente,
Volto para o seu amor!

Nenhum comentário:

Andarilho