Páginas

domingo, 24 de junho de 2012

Caso displicente

Não dá para aceitar
Este seu jeito de ser
Se hora me faz cantar,
Noutra me faz sofrer!
Caminhando ao seu lado,
Faço da lágrima o meu sorriso,
Pois seu olhar apaixonado
Às vezes se mostra esquivo!
Sei que não é eterno
Este caso displicente,
Mas preciso de seu calor,
Seja no verão ou no inverno.
E se estou só novamente,
Volto para o seu amor!

Nenhum comentário: