sexta-feira, 29 de junho de 2012

Banco

Quando a vida perder o sentido
Serei franco,
E apesar do jogo perdido
Ainda banco!
A vida é imensa
Para quem a sabe viver
Tendo por recompensa
O aumento do saber!
Com o coração ferido
E o olhar franco
Não viverei sem sentido,
Pois, apesar de tudo, banco,
Mesmo com o jogo perdido
Nunca paro, apenas avanço!

Nenhum comentário:

Andarilho