Páginas

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Assim como todos os outros.

Lá estava eu gritando
E batendo palmas. 
Os olhos estavam queimando,
Como também minha alma!


Feito tolo tentei fugir,
Sabendo que era impossível. 
Então comecei a sentir 
Um medo incompreensível,


Mas de repente uns caras 
Vestidos igual a marcianos, 
Disparando armas feito loucos, 


Emudeceram minha fala
E acabaram com os meus sonhos, 
Assim como todos os outros!

Nenhum comentário: